sexta-feira

Boião de Kultura: Offshores - momento de poesia -

Resultado de imagem para offshores

OFFSHORES.


Afinal de quem é a culpa.?
A culpa é do pólen dos pinheiros
Dos juízes, padres e mineiros
Dos turistas que vagueiam nas ruas
Das 'strippers' que nunca se põem nuas
Da encefalopatia espongiforme bovina
Do Júlio de Matos, do João e da Catarina
A culpa é dos frangos que têm HN1
E dos pobres que já não têm nenhum
A culpa é das prostitutas que não pagam impostos
Que deviam ser pagos também pelos mortos
A culpa é dos reformados e desempregados
Cambada de malandros feios, excomungados,
A culpa é dos que têm uma vida sã
E da ociosa Eva que comeu a maçã.
A culpa é do Eusébio, que já não joga a bola,
E daqueles que não batem bem da tola.
A culpa é dos putos da casa Pia
Que mentem de noite e de dia.
A culpa é dos traidores que emigram
E dos patriotas que ficam e mendigam.
A culpa é do Partido Social Democrata
E de todos aqueles que usam gravata.
A culpa é do BE, do CDS, do PS e do PCP
E dos que não querem o TGV
A culpa até pode ser do urso que hiberna
Mas não será nunca de quem governa.

_________________________


Etiquetas:

Zainal Bava e Henrique Granadeiro são os mais recentes arguidos de envolvimento na Operação Marquês,


Portugal precisa é disto: factos graves que depois terminam em pedidos de desculpa aos visados pela justiça tardia e laxista. 

E estamos aqui a falar de gestores que rebentaram "só" com a maior empresa tecnológica de Portugal: a PT.

 
NUNO BOTELHO


O canal dá conta que Zainal Bava foi ouvido esta manhã por um juiz no Departamento Central de Investigação e Ação Penal e saiu em liberdade, já na condição de arguido.
Quanto a Henrique Granadeiro, diz a SIC que terá sido notificado para se apresentar no DCIAP depois de almoço, onde estará a ser ouvido neste momento.
Recorde-se que tanto Bava como Granadeiro já tinham sido alvo de buscas em julho do ano passado.
A Operação Marquês passa assim a ter um total de 22 arguidos, nas contas da SIC Notícias, entre os quais de destaca o antigo primeiro-ministro José Sócrates.

_______________

Etiquetas:

Paulo Núncio o ponta-de-lança de Portas no Governo da troika e da banca e algum empresariado



Resultado de imagem para Paulo Portas e paulo NúncioNota prévia: O problema do CDS/PP, ou de algum CDS e de alguns dos seus últimos líderes, é que sempre olharam para o Estado como um imenso celeiro de interesses cujos bens e serviços importa tornar reféns para distribuir pelos empresários amigos que estão na banca e nos demais sectores do empresariado. 
- O CDS de Paulinho Portas nunca olhou a meios para meter a mão na gamela do Estado (lesando-o sobremaneira e beneficiar o seu partidozinho), pois em última instância o "zé povinho" cá estaria para pagar os  desmandos dessas decisões económica e financeiramente criminosas. 
- E é por isso que o cds é o partido do táxi, mas que se reclama do contribuinte, do pensionista, do pescador, do agricultor (perdão, do lavrador), etc. Uma vez descoberta "a careca de Portas" - poucos hoje lhe dão crédito e importância. 
- E Núncio é um sub-produto de todos esses interesses cruzados e ocultos (em que o Estado ficou sequestrado pelos interesses da banca que as sociedades de advogados para que Núncio trabalha alimenta)- em que quem manda no Estado (neoliberal ao tempo da dupla Pedro & Portas/Troika) são algumas empresas cotadas em bolsa - e em que o Estado fica sempre lesado ou refém das decisões de "um submarino qualquer" que, à última da hora, aterre na mesa do orçamento de Estado para ser liquidado. 
- Eis a concepção que o CDS, dos últimos 15 anos, tem do Estado, da economia e da organização da sociedade portuguesa. Portas, de facto, conseguiu meter o seu partido a crescer, fê-lo até (de modo IRREVOGÁVEL") subir ao Governo - mas a economia e a sociedade portuguesas ficaram mais pobres com essa pequena ascensão do cds de Portas e sus muchachos pelos danos que causaram na economia e na sociedade e na própria transparência e legalidade do funcionamento da máquina do Estado (de que a AT é uma ferramenta crucial).


Imagem picada aqui.
_______________


Aqui, o sr. dr. paulo Núncio, ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e o testa-de-ferro de Paulinho Portas no Governo da Troika e de W. Schauble, tenta defender-se da não publicidade das estatísticas relativas ao "elefante na sala" com esta pérola argumentativa:



DN escreve ainda que apurou junto do Ministério das Finanças que em 2012 as estatísticas foram enviadas a Núncio para publicação e este terá escrito apenas um "visto" no seu despacho, Os serviços interpretaram a resposta como ausência de instrução para publicação. Mas Paulo Núncio tem uma interpretação diferente. Para o antigo secretário de Estado, o “visto” não é uma oposição à publicação, “uma vez que a AT já estava obrigada a publicar a estatística com base no despacho”.[...]

____________________________________________

Ora, importa recordar que Paulo Núncio, enquanto fautor da verdadeira Lista VIP (que era um escudo para proteger certos clientes amigos do CDS e do PSD) mandava abrir inquéritos disciplinares aos funcionários da AT que informaticamente fiscalizassem certos grandes clientes. Isso aconteceu com vários casos, e um deles sentiu uma elevada pressão e teve um ataque cardíaco e morreu. 

Oxalá, não ocorra o mesmo ao sr. Paulo Núncio, pois ele ainda terá de prestar esclarecimentos nalguma Comissão de inquérito na AR. 

___________________________________________

Etiquetas: , ,

quinta-feira

Ninguém viu a transferência dos capitais para as offshores

Resultado de imagem para elefante no meio da sala

Colocando a questão da fuga massiva de capitais de Portugal para o exterior, para ir enriquecer as contas em paraísos fiscais e subtraindo impostos, riqueza, emprego e justiça social em Portugal - podemos alinhar três teses:

- 1. Os banqueiros pagaram aos políticos que se deixaram corromper e estes, por seu turno, corromperam o "nervo decisório" da máquina fiscal que fechou os olhos nos dias em que ocorreram essas transferências massivas de capitais para os offshores;

- 2. Os jornalistas de investigação, os media em geral, as autoridades policiais e judiciais competentes também foram laxistas e incompetentes e/ou deixaram-se corromper com tamanho crime económico-financeiro em Portugal;

- 3. Ou foram as mulheres das limpezas que entraram nas salas operacionais dos directores-gerais da DGCI e, cirurgicamente, desligaram os fios dos computadores nos dias e nas horas em que os fluxos financeiros da banca e dos chamados grandes clientes - promoveram essas mega-transações financeiras. 

Cada um escolhe a tese que melhor lhe aprouver. "Eu tendo para a 3ª tese" por "me parecer" aquela que melhor encaixa no perfil psico-sociológico do português massacrado em impostos. 

O facto é que ninguém viu - ou quis ver - o elefante no meio da sala... E isso também deve ser imputável às funcionárias da limpeza...

_____________


Etiquetas: ,

Uma representação possível da fuga massiva de capitais do país...

... sem o conhecimento do Fisco. 
Assim como o elefante, por vezes, está sentado no meio da sala e ninguém o vê, também os camelos podem passar pelo buraco da agulha. 

Em tese tudo é possível, e na realidade tudo é provável. 

Resultado de imagem para elefante passa pelo buraco da agulha

*****************
*******
*

Etiquetas:

Tiago Caiado Guerreiro - uma voz autorizada a falar sobre a fuga massiva de capitais

Por que razão existem tão poucos inspectores da AT debruçados sobre os crimes de corrupção em Portugal? 

Caiado Guerreiro a colocar o "dedo na ferida" que nos consome em impostos, desigualdade, empobrecimento e falta de atractividade fiscal à luz da economia europeia e global. 

Vale sempre a pena ouvir Tiago Caiado Guerreiro. 

Resultado de imagem para tiago caiado guerreiro

10 mil milhões de euros para offshores: a análise de Tiago Caiado Guerreiro, link Expresso

____________________________

Etiquetas: ,

O mestre da encrenca - por Vasco Pulido Valente -


Nota prévia: Uma reflexão sobre Marcelo por quem conhece bem duas coisas: a natureza e a condição humanas e o próprio Marcelo. Além do hiper-realismo sobre o carácter e comportamento do visado, a descrição chega a ser hilariante, mas também é assim que MRS está na vida política.
__________________ 

MARCELO REBELO DE SOUSA

O mestre da encrenca

hopes expire of a low dishonest decade… W. H. Auden
Quem conheceu Marcelo nestes quarenta anos de democracia com certeza não se espanta com a encrenca que ele agora arranjou com o primeiro-ministro e o ministro das Finanças. Onde ele pode baralhar as coisas, baralha – pelo prazer, por impulso, porque a sua natureza o impede de se calar, quando devia ficar calado, ou de falar quando devia falar. Com vinte anos, foi o “lélé da cuca” e a “vichyssoise”. Depois vieram outras mais graves, menos graves, numa sucessão irresistível até à Presidência da República, onde ele tem finalmente a oportunidade de exercer o seu talento e consolar o espírito. Mesmo na televisão os comentários dele eram sempre sobre a habilidade de cada um para enganar o próximo e o bom povo, a quem hoje ele inunda de “afecto”, num espectáculo pelo menos pouco sério. Há quem goste e há quem se desgoste. Não interessa. Se o elegeram, que o aturem.
De resto, Marcelo em parte não tem culpa. A espécie de sarilho em que desta vez se resolveu meter exige parceiros e ele descobriu dois com muitas possibilidades: Centeno e Costa. O jogo do diz que disse e que não disse, ou que disse e não pensou, ou que pensou e não disse, precisa de um certo treino e de uma certa vocação. Pena que o Estado e as finanças da ralé sofram com isso. E que a Presidência da República, como o parlamento e os partidos, caia no desprezo geral. Eanes, Soares, Sampaio e Cavaco cometeram erros, consentiram abusos, mas nunca se arriscaram ao ridículo e as querelas pueris, a que o vivaz Marcelo diariamente se presta. A República pede por força um Presidente; e a nossa, com origem militar, deu a essa personagem um papel, aliás, pouco a pouco limitado, mas que, de qualquer maneira, ainda é excessivo e lhe permite uma ingerência constante na política partidária.
Com Marcelo em Belém não consigo conceber onde iremos parar. Ou consigo: iremos de encrenca em encrenca até ao desastre final.
_________________

Etiquetas: , , ,

quarta-feira

A fábrica das Comissões de Inquérito e a judicialização da política



Resultado de imagem para paraísos fiscais
Desesperado e na ânsia de sobreviver politicamente a este novo ciclo político aberto com a geringonça, Passos sabe que só se aguenta se conseguir alimentar a crise da CGD cujo carburante é a troca de SMS entre Centeno e Domingos. 

A demissão do sr. Matos Correia de presidente da Comissão de inquérito à CGD, com aquele ar emproado e que o país desconhecia, foi mais um golpe de teatro da Junqueira para agradar à Lapa, à falta doutros expedientes lamentáveis que esta miserável democracia vai registando.

Na sucessão destas crises artificiais, o país ficou a saber outras coisas ainda mais graves do que o clamor em torno daquelas sms, é que além de Mª Luís Albuquerque ter mentido em torno dos contratos SWAps que, esses sim, provocaram milhões de €uros de prejuízo aos cofres do Estado - o Fisco - ao tempo da gestão ruinosa de Passos e Paulo Núncio (quando Paulinho Portas era o verdadeiro chefe do Executivo) - assobiou para o lado para deixar passar o comboio dos milhões sem o devido pagamento do imposto pela saída desses capitais. 

Assim, pagam os contribuintes portugueses pela banca que executou a grande fuga de capitais em Portugal para os vários paraísos fiscais.

Isto é o resultado de as comadres se zangarem, descobre-se sempre a verdade, ou seja, a direita pafiosa tentou queimar Mário Centeno usando e abusando das tricas dos sms, e, agora, para neutralizar essa mesma direita alguém foi buscar à fábrica das verdades (descobertas ao retardador) "os podres" que pontuaram a gestão ruinosa do governo austeritário de Passos, Portas, Gaspar, Mª Luís Albuquerque e, claro, o inspirador diabólico de tudo e todos: o diabinho Schauble. 

No fundo, se queremos saber como funciona verdadeiramente o sistema político e partidário português, é por em conflito les uns et les autres pela luta pelo poder: a direita destituída de Passos e Cristas queria os sms de Mário Centeno e Domingos; agora, a esquerda quer saber por que dormia tanto Paulo Núncio que deixou passar, mesmo sob as barbas da Autoridade Tributária (que tutelava), os vagões de dinheiro para o exterior sem o devido pagamento do imposto de capital na fronteira. 

Perante todo este mega-esquema de fraude, corrupção, conluio, conivências entre secretários de Estado, advogados, a banca, empresários, deputados e tutti quanti - o país assiste a um deputado - em nome dos seus bons princípios (que todos desconhecemos o verdadeiro significado) - fazer o mais provinciano golpe de teatro para insuflar de Oxigénio ao desnutrido cadáver político adiado personificado em Passos Coelho. No fundo, foi esse o significado político daquela demissão da presidência da CI da parte do sr. Matos correia. 

Quer dizer, a direita pafiosa, de que faz parte este insignificante deputado que nenhum serviço prestou ainda à República, enquanto doutrinava a ética e as virtudes da austeridade (que rebentou com o tecido económico e expulsou cerca de meio milhão de portugueses e alargou a base da pobreza em Portugal) cortava nos salários, pensões e apoios sociais dos portugueses. E Schauble, do alto daquela sua cadeirinha de rodas mirabulante - ria-se perdidamente -enquanto assistia a Alemanha a enriquecer com o empobrecimento das economias e das sociedades periféricas.

É a hora para mandar parar aquele comboio e num dos vagões meter o Gasparzinho, o Paulo Núncio, a Mª Luís Albuquerque e o cada vez mais descabelado Passos Coelho - e interrogá-los, esses sim, numa Comissão de Inquérito cujo teor poderia ser algo como o esbulho à economia portuguesa entre 2001-15. Quem sabe o deputado Matos correia aceite tomar posse da sua comissão e assegurar a ordem dos trabalhos, em nome dos seus bons princípios, tá claro!!!

Talvez desse resultados surpreendentes. Mais do que a troca de sms entre Centeno e Domingos que os portugueses estão carecas de saber no que deu. 

_________________

Etiquetas: ,

O Prestidigitador, pintura representando um ilusionista medieval (Hieronymus Bosch).

Imagem relacionada

EL BOSCO EL PRESTIDIGITADOR MUSEO DEL PRADO MADRID
______________________________

____________________
__

Etiquetas: ,

terça-feira

10 mil milhões de €uros para offshores é muita fruta

Resultado de imagem para paulo núncio e as offshores


Fruta pingada...

PS: Estando obrigado a publicar informações sobre aqueles movimentos de capitais para offshores, o Núncio calou-se que nem um rato. 
Porquê?!

Resultado de imagem para fruta


*********************
*******
*

Etiquetas: , , ,

Paulo Núncio adormeceu à sombra das offshores

Resultado de imagem para offshoresNota prévia: Pergunte-se ao famoso ex-Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais do Governo da Troika (e criador da famosa Lista VIP), de que Passos Coelho foi o delegado no rectângulo, se adormeceu à sombra das offshores para permitir que os amigos (particulares e empresas) pudessem transferir milhões de €uros para paraísos fiscais escapando, assim, aos mecanismos normais de controlo e evasão fiscais. 

O famoso fautor da Lista VIP, o sr. Núncio, deveria ser obrigado a comparecer numa Comissão especializada da AR, motivo pelo qual a direita pafiosa, que anda desesperada em busca de ouro no caixote do lixo de S. Bento, veria aqui justificação para - sob efeito potestativo (ou não) - criar mais uma Comissão de Inquérito parlamentar a fim de inquirir onde estava e o que fazia o sr. Núncio naquele tempo, em que os milhões passavam por baixo das fronteiras enquanto o sr. Paulo Núncio assobiava para o lado... 

- Saberá ele, porventura, quantos milhões de €uros o Estado português deixou de tributar/arrecadar por causa deste adormecimento do Sr. Paulo Núncio, o ponta-de-lança de Paulinho Portas na área das Finanças em Portugal. 

- E por falar em Portas, talvez fosse necessário criar mais uma Comissão de inquérito a fim de saber o que verdadeiramente se passou com a aquisição dos (fraudulenta) dos submarinos à Alemanha... 

- Enfim, tudo boas ideias para a direita pafiosa direccionar e estruturar os seus trabalhos parlamentares. 

__________________



Paulo Núncio diz que fisco inspecionou transferências para offshores. Finanças têm dúvidas sobre 20 operações, in Expresso

10 mil milhões de euros terão voado para offshores, entre 2011 e 2014, período durante o qual Paulo Núncio foi secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, avança hoje o ‘Público’. Questionado pelo Expresso, o ex-governante garante que os relatórios de combate à fraude e evasão fiscais de 2011 e de 2015 confirmam que as transferências para paraísos fiscais foram inspecionadas.

O ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais (SEAF) Paulo Núncio garante ao Expresso que “a divulgação das estatísticas nada tem a ver com o tratamento e a utilização efetiva da informação sobre transferências para paraísos fiscais por parte da inspeção da Autoridade Tributária”.
A edição desta terça-feira do ‘Público’ dá conta de que, entre 2011 e 2014, período durante o qual Paulo Núncio foi SEAF (Governo de Passos Coelho), o Portal das Finanças deixou de publicar os dados relativos às transferências de dinheiro para paraísos fiscais, que, por lei, são reportadas pelos bancos à Autoridade Tributária (AT). O ‘Público’ revela ainda que, nesses quatro anos, a AT passou ao lado do controlo de transferências de quase 10 mil milhões de euros (9800 milhões de euros).
______________

Etiquetas: ,

Evocação de Júlio Dinis - Loucura -




Resultado de imagem para júlio dinis, quotesA loucura é inseparável do homem; umas vezes toma-lhe a cabeça e deixa-lhe em paz o coração, que nunca se empenha no desvairar a que ela é arrastada; outras vezes há na cabeça a frieza da razão e ao coração desce a loucura para o perturbar com afectos.

_____________________

Etiquetas:

Fuga da prisão de Caxias: PSD e CDS exigem ver as SMS trocadas entre os foragidos e a torre de vigia



Mário BotequilhaO fim-de-semana ficou marcado pela fuga de três presos, da prisão de Caxias, em estilo Clint Eastwood. PSD e CDS estudaram atentamente o caso, na CMTV, e exigem ver as alegadas SMS trocadas entre os presos e a torre de vigia. Estas mensagens, contou Lobo Xavier ao presidente da república, terão dispensado os foragidos de terem de sair pelo portão dentro de um cesto da lavandaria e de apresentar a declaração de rendimentos ao Tribunal Constitucional. Esta notícia será actualizada em permanência no Facebook de Sandra Felgueiras.
____________________

Etiquetas: , ,

domingo

A memória selectiva do sr. Montenegro e da direita pafiosa



Resultado de imagem para memória selectivaNota prévia: Neste momento há a forte convicção na direita pafiosa, que está sem projecto e sem rumo, de que naquela troca de sms entre Centeno e Domingos há um lastro de opiniões e intenções entre o PM e o PR cujo fito era eximir o super-gestor, Domingos, de entregar as suas declarações de rendimentos e património ao TC. 

Se assim for, o que a direita pafiosa deseja ardentemente, é apanhar na rede dos sms A. Costa e Marcelo - matando dois coelhos com uma só cajadada. Eis o projecto da direita mais miserável do pós-74 que, afinal, pretende vingar-se de qualquer maneira e a qualquer custo por as esquerdas se terem dado as mãos para fazer a criação política de Portugal mais original dos últimos 40 anos: a geringonça. 

Quanto ao sr. Montenegro devo dizer que só tenho pena que não se tenha lembrado de propor a criação duma outra Comissão de Inquérito na AR para aferir as razões pelas quais o seu liderzinho não pagou as devidas contribuições à Segurança Social. E a desculpa foi tão idiota que Passos alegou "desconhecer" a obrigatoriedade dessa lei(na qual, aliás, participou), sendo certo que a evocação do desconhecimento da lei não o desobrigaria da obrigação de que foi relapso durante meia dúzia de anos. 

Disto o sr. Montenegro, utilizando e abusando da sua torpe memória selectiva, não se lembrou.

E será que também não se lembrou de propor a criação duma outra Comissão de inquérito que pudesse analisar a troca de sms entre Paulinho Portas e Ricardo salgado (e tutti quantti) a propósito da aquisição fraudulenta dos submarinos à Alemanha. É que o erário público, e os impostos sobre os portugueses, ainda hoje se ressentem dessa desbunda e dessa irresponsabilidade. 



Resultado de imagem para luis montenegro




O PSD e o CDS já anunciaram que vão propor a criação de modo potestativo (obrigatório) de uma comissão de inquérito para "ultrapassar o boicote democrático que PS, PCP e BE impuseram no Parlamento".[...]
_________________________

Etiquetas: , ,